Insônia

O que é a insônia?

A insônia é um distúrbio do sono persistente que prejudica a capacidade de uma pessoa adormecer ou, ainda, de permanecer dormindo durante toda a noite. Pessoas com insônia geralmente começam o dia já se sentindo cansadas, têm problemas de humor e falta de energia e têm o desempenho no trabalho ou nos estudos prejudicado por causa deste distúrbio. A qualidade de vida da pessoa, em geral, costuma ficar comprometida pela insônia. Muitos adultos apresentam insônia em algum momento da vida, mas algumas pessoas têm insônia crônica, que pode perdurar por um período de tempo muito maior do que o normal. A insônia pode ser, ainda, um distúrbio secundário causado por outros motivos, como doença ou uso indevido de medicação.

 

Posso tomar remédios para dormir?

Recentemente estudos tem relacionado o uso crônico de medicamentos indutores do sono com demência precoce e maior risco de suicídio. Mas o que tem a depressão a ver com demência? Uma grande classe de medicamentos utilizados hoje em dia para tratamento da insonia são os benzodiazepínicos, os mais conhecidos são o clonazepam e o diazepam. É incrivelmente assustador o enorme número de pessoas que fazer uso desses remédios diariamente, muitas vezes sem acompanhamento médico…

 

O que dizem os estudos? 

O estudo PAQUID de 2012 feito na França acompanhou mais de 1000 indivíduos por 15 anos, no terceiro ano do estudo foi introduzido o tratamento com benzodiazepínicos. Ao final do estudo se concluiu que o uso desses medicamentos pode aumentar em até 50% o risco do desenvolvimento da demência precoce. Outra correlação interessante é que os indivíduos que fazem uso desse medicamentos praticam muito menos exercícios do que as outras pessoas… Fato que piora mais ainda a qualidade de vida e a prevenção de outras doenças cardiovasculares. Então qual o próximo passo? Se você usa esses medicamentos pare e pense.. Será que eu realmente preciso e tenho a indicação de usá-los? Não desista! Existem diversas opções terapêuticas alternativas, por isso consulte sempre seu médico.

Comments

comments

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *