Carnes processadas

O consumo de carnes processadas e o risco de câncer?

A associação entre o câncer e o consumo das carnes processadas como o bacon, linguiças e salsichas está sendo destaque no mundo. Mas será que o consumo de carnes “in natura” também estaria relacionado com câncer⁉

O que são consideradas carnes processadas?

Primeiro precisamos entender a definição de carne processada: “qualquer tipo de carne que tenha sido TRANSFORMADA com sal, defumação, fermentação, recebe aditivos e/ou conservantes” Carnes processadas: bacon, hambúrguer, blanquet de peru, salsichas e linguiças.

Carne processada pode então causar câncer?

De fato, uma revisão da OMS sobre diversos estudos classificou a carne processada como risco 1 para o câncer semelhante, por exemplo, ao tabaco e ao amianto. Substancias químicas decorrentes do cozimento da carne pode estar relacionado com câncer como mostra o estudo de Trudo et al (Current Nutrition Report 2015) evidencia que o cozimento em altas temperaturas das carnes vermelhas, carne de peixe ou aves forma Aminas Heterocíclicas e Hidrocarbonos Aromáticos Policlíclicos que causam inflamação, estresse oxidativo no organismo e possuem potencial mutagênico no DNA e originar o câncer.

Carne “in natura“ tem relação com câncer?

Apesar da classificação da OMS alguns estudos como de Bernstein et al (Plos One 2015 – fator de impacto: 3.23) mostram que o consumo de carnes não processadas (vaca, porco, cordeiro, carneiro, cavalo e cabra) ainda NÃO está relacionado com câncer.

Devemos então evitar o consumo das carnes?

A diminuição do consumo de carnes é um processo evolutivo do homem moderno onde a prioridade é a conservação do meio ambiente e na erradicação do sofrimento animal. Mas atualmente existem outras linhas como as que defendem o consumo da carne crua quando de origem controlada. Outra questão importante é que o potencial cancerígeno parece não estar nas carnes em si mas na adição de conservantes químicos, como nitrato e o nitrito de sódio, substâncias que deveriam ser proibidas e que estão presentes nas carnes processadas. Por isso, equilíbrio nas escolhas é fundamental para uma vida saudável. Consulte sempre seu nutricionista.